Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
Cerimônia Católica
Cerimônia Católica

Cerimônia Católica

O casamento católico dispensa a assinatura do contrato perante o conservador do Registo Civil, ou seja, não é necessário casar duas vezes, o que ainda não acontece com outras confissões religiosas. De qualquer modo, quem pretenda casar pela igreja católica tem também de respeitar alguns procedimentos. Três meses antes da cerimónia, os noivos deverão iniciar o Processo de Matrimónio numa Conservatória de Registo Civil, tal como acontece para aqueles que pretendem apenas um casamento civil. Neste caso, uma vez terminado o processo de publicações, é emitido pela Conservatória um documento que autoriza o casamento e que deve ser apresentado ao pároco ou ao respectivo ministro do culto.

Algumas igrejas facilitam estes procedimentos burocráticos, tratando elas do processo civil junto das conservatórias. Perante a Igreja, o primeiro passo a dar para quem pretende um casamento católico é falar com o padre da sua paróquia e com o sacerdote da igreja escolhida para a cerimónia, se for outra que não a(s) da área de residência dos noivos. O casamento católico pressupõe o batismo de ambos os intervenientes, por isso, é normal que o pároco que vai realizar a cerimônia indague os noivos acerca do assunto e que exija um comprovativo do sacramento. Esse comprovativo pode ser obtido na igreja em que decorreu o batismo.

Devo salientar que um padre pode recusar a celebração de um casamento se considerar que o casal em questão não corresponde aos ideais da igreja católica. Não existindo impedimentos, os noivos serão convidados a freqüentar as sessões de um Centro de Preparação para o Matrimônio (CPM). Os CPM são espaços de reflexão onde, mediante a moderação de um padre, casais de noivos discutem, a sós ou em grupo, os diversos aspectos do quotidiano conjugal com casais mais experientes.

A cerimónia religiosa pode incluir uma missa completa ou consistir na estrita celebração do matrimónio sem comunhão. Sobre este assunto convém não tomar algumas decisões sem falar antes com o sacerdote que vai presidir à celebração do matrimónio, a quem os noivos devem pedir indicações sobre o guião, textos bíblicos ou gestos simbólicos. Aspectos como a animação musical ou a ornamentação da igreja devem também ser discutidos com o padre. Isto porque, normalmente, as igrejas têm pessoas responsáveis por estas funções, que devem ser informadas antes que sejam assumidos quaisquer compromissos externos.

Após a celebração católica, o padre envia um comunicado do casamento à Conservatória do Registo Civil que fica averbado às certidões de nascimento.