Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
CASAMENTO II - Cântico de Nupcias
CASAMENTO II - Cântico de Nupcias

CÂNTICO DE NÚPCIAS

 

Nossos caminhos são agora um só caminho, nossas almas, uma só alma. Cantarão para nós os mesmos pássaros, e os mesmos anjos desdobrarão sobre nós as invisíveis asas.

Temos agora por espelho os nossos olhos; o teu riso dirá a minha alegria, e o teu pranto, a minha tristeza.

Se eu fechar os olhos, tu estarás presente; se eu adormecer, serás o meu sonho; e serás, ao despertar, o sol que desponta.

Nossos mapas serão iguais, e traçaremos juntos os mesmos roteiros que conduzam às fontes escondidas e aos tesouros ocultos. Na mesma página do Evangelho encontraremos o Cristo, partiremos na ceia o mesmo pão; meus amigos serão os teus amigos, perdoaremos com iguais palavras aqueles que nos invejam. Será nossa leitura à luz da mesma lâmpada, aqueceremos as mãos ao mesmo fogo e veremos em silêncio desabrochar no jardim a primeira rosa da Primavera.

Iremos depois nos descobrindo nos filhos que crescem, e não mais saberemos distinguir em cada um os meus traços e os teus, o meu e o teu gesto, e então nos tornaremos parecidos.

E nem o mundo nem a guerra nem a morte, nada mais poderá separar-nos, pois seremos mais que nunca, em cada filho, uma só carne e um só coração. Que o homem não separe o que Deus uniu. Que o tempo não destrua a aliança que nos prende, nem os amores, o amor.

Que eu não tenha outro repouso que o teu peito, outro amparo que a tua mão, outro alimento que o teu sorriso.

E, quando eu fechar os olhos para a grande noite, sejam tuas as mãos que hão de fechá-los.

E, quando os abrir para a visão de Deus, possa contemplar-te como o caminho que me levou, dia após dia, à fonte de todo amor.

Nossos caminhos são agora um só caminho, nossas almas, uma só alma.

Já não preciso estender a mão para alcançar-te, já não precisas falar para que eu te escute...

( Dom Marcos Barbosa )